A noite na rua

A noite cobre

Esta rua abandonada

Não ha Homens, nao ha animais,

Nao ha vida, nao ha nada.

 

O vento frio sopra

As folhas mortas pela Estrada

E a escuridao e mais forte

Que o candeeiro na alpendorada

 

A lua esta oculta

Pelas nuvens negras que ameaçam

Onde vao, nao sei

Mas eu aqui estou, e elas viajam

 

Nao ha sons, nao ha gritos

A cidade esta muda

O cinzento cobre tudo

E deixa-me a alma sisuda

 

Pela janela observo

Mas nao ha nada para ver

Por isso estou aqui sentado

E a pensar o que escrever

 

Mas o Sol ha-de surgir

E a iluminar esta rua

E a vida ha-de voltar

E a espantar a aquela Lua.

 

A escuridao vai-se embora

Mas o vento ha-de ficar

E eu voltarei para a Janela

A ver a vida a passar.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s