A concha

Estou fechado

Trancado

E sinto-me aliviado

 

Esta cerveja

E um nectar

Que destroi o medo

 

Este livro que percorro

E um calmante

Que me dá socorro

 

Estas imagens que navegam o meu olhar

São como o silêncio

No fundo do mar

 

Estas notas a flutuar

São como pombas

A sobrevoar

 

Este violão

É como segurar uma criança

Pela mão.

 

As portas estao fechadas

As janelas estao tapadas

 

Nao quero sentir outra presença,

nem ver faces conhecidas.

Só quero ficar aqui deitado

A lamber as minhas feridas.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s