Tentativa

Sinto as moscas a voar

A rodear

A podridão da minha alma

Eu tento

Mas não aguento

Não consigo manter a calma

 

Sou volátil

E de forma fácil

Fico preso nesta sala escura

Eu tento

Mas não aguento

Não encontro uma cura

 

O rastilho acende

E de repente

Explode este dor insuportável

Eu tento

Mas não aguento

Não consigo ficar estável

 

Eu ponho cadeados e mais cadeados

Deixar os demónios bem trancados

Bem longe da minha mente

E eu tento

Mas não aguento

Mantê-los assim pra sempre

Tento ser positivo

Ajudar o meu amigo

Para libertar-me desse pensamento

Eu tento

Mas não aguento

Não afasta o sofrimento

 

Não adianta fugir, ou esconder

Nem tentar desaparecer

Pois sempre me vão encontrar

Eu tento

Mas não aguento

E começo a desesperar

 

Eu subo as escadas do paraiso

E faço tudo o que é preciso

Para manter a minha paz

Eu tento

Mas não aguento

Não deixo de ser só um rapaz

 

As lições são duras e cruéis

São cobras, cascavéis

Que ferram e não largam

Eu tento

Mas não aguento

E estas dores não acabam.

Eu quero ir à luta

Mas nunca fiz a recruta

Não tenho armas para combater

Eu tento

Mas não aguento

E só me apetece morrer.

 

Nem livros, nem músicos

Nem momentos únicos

Me salvam desta guerra

Eu tento

Mas não aguento

Viver mais nesta terra

 

Nao sei se é ódio ou raiva

Mas não consigo manter a calma

Só quero gritar

Eu tentei

E tentei

Mas não aguento mais

Hoje tudo vai acabar.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s