Madrugadas…

É um sufoco
Ver-te por tão pouco
tempo.
 
E não poder tocar-te
Faz-me odiar-te.
Este sentimento
Preso aqui dentro
Deixa-me louco.
 
Adoro falar contigo
Diretamente do coração
Sem sentir pressão.
Sem perigo
De ser mal entendido.
 
Falamos de coisas vulgares
Que não interessam a ninguém
Mas sabe bem
Soltar a loucura
E se me perguntares
Seja o que for
Eu respondo
Sem vergonha ou pudor
 
Mas depois, 
dizemos adeus.
Tu para os teus lençóis
Eu para os meus.
 
Tu beijas-me na cara
E o meu coração… não pára
 
E esse momento
É tao precioso
Que me sinto vaidoso.
 
Mas é tudo.
E lá no fundo
Tu sabes o que sinto
E o que penso.
 
Mas não te censuro.
E depois de um momento
Ja não me faz diferença
Ter ou não
a tua presença.
 
O tempo passou
O peito acalmou
 
Hoje vou sair
Dançar até cair
 
E espero, quando me for deitar
Não ser em ti que vou pensar.
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s